segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Serena Mente


leminski morreu.
burle marx morreu.
meu tio morreu.
saramago morreu.
ayrton senna morreu.
um amigo morreu.
nietzsche morreu,
e ainda matou deus.

o que é a morte?
ela também já morreu?
porque eu nunca a vi.


enquanto isso: possibly maybe - björk

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Sincretica Mente



qual o significado de cada palavra?
qual o sabor das cores?
qual a altura do vento?
qual o nome dos nomes?

por que?

quanto?

onde?

cadê?

o gesto?

a sobrevivência?

o anseio?

o quase?

o vão?

o que se vai?
pra onde se vai?

espertos são os que jazem.
aos que aqui vivem, meus pesames.

s(e/o)u a(o)lado de tudo que há.


[poeta não. condizente.]


como se diz "eu existo"?



enquanto isso: minh'alma que quer se desprender da matéria

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Sumária Mente

a carne é que morre, mas é o espírito, dado como imortal, que teme o fim da matéria, sendo que esta é a única que respeita o tempo sem reivindicar sua eternidade.

o espírito é o parasita da carne.

mas a matéria é eterna porque ela é processual. é hermética.
a alma é egoista e só aceita sua existência quando unida a carne.
e assim o ser humano é refém de seus caprichos.

somos hipócritas, porque burlamos o que realmente somos (o instinto) com as filosofias redentoras da utopia humana (a alma).

salvar uma vida não quer dizer nada.
ninguém vai mudar o mundo.
mudar o mundo porque?
pra que?
pra onde?

isso não é triste, nem alegre.
isso são apenas palavras.
e palavras são a priori a negação delas mesmas.
existem para se contradizer e assim contradizer os pensamentos, os princípios, os ideais.

o ser humano vive na redoma das numenclaturas e simbologias.
e são elas que possibilitam a existência.

nada precisa ser mudado, porque tudo é do jeito que tem que ser.


não estou sendo nem otimista, nem pessimista, nem realista, estou apenas sendo.
no mais próximo dos casos, niilista.
como todos somos na essência.
(odeio frases de umbigo, mas tenho que fazer jus a condição de ser humano)


[não diga: "eu te amo". apenas não diga nada]



enquanto isso: esperando o preço dos homens

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Sagrada Mente


CABEÇA DE GENTE


link para o trailer aqui

o primeiro de muitos.

a brincadeira é a coisa mais séria que existe.


enquanto isso: dores de coluna e a tecnologia a gritar.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Sacra Ment(e/o)


a única coisa que você irá saber da vida é sobre a sua.
no mais, vivemos de especulações e desejos da carne.
a mente devaneia em meio as inocências do pensar mundano.
quer mais o que?

contar até dez não quer dizer nada.
contar uma história também.
contar um mentira, ainda vale algo.
a verdade já não nos serve.

ninguém sabe o que fazer com o que se quer.
mesmo assim ainda há anseios.
até mesmo noites sem dormir.
a outra vida - a do sonhar - fica pra depois.

(pois é, niilista)


enquanto isso: roubando o que nunca terá dono

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Sem comentários na Mente

video

a vida é simples
a carne não é nada
a morte é uma opção
ter paz é tudo


enquanto isso: comovido pelo fogo

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Supliciante Mente


chá pra mim
açúcar estraga

(por fabiana de lima leite)

liga o caos e assume o breu.

porque todo mundo não morre de uma só vez?
vamos desmascarar deus juntos e de uma vez por todas.
(slogan do movimento do boicote o firmamento)

enquanto isso: em processo de novo lar

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Santa Mente


meio lúcido,
meio louco,

meio lúdico,
meio pouco,

meio pudico,
meio porco,

meio samba,
meio torto,

meio rima,
rima e meia.


enquanto isso: o anseio de um filho à beira mar

domingo, 11 de julho de 2010

Se(r) Mente


queria nascer memória.
e não morrer ela.

a eternidade é feita de fragmentos dos instantes.

como deve ser não ser?
sei lá ser.

é fêmea a idade.
é efêmera a idade.
e a fé é mera idade.

quantos anos tem o tempo?
ele nasceu de dia ou de noite?
tem alma ou só números?


enquanto isso:

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Sem foto na Mente

odeio as palavras, os gestos, a expressividade.
mas gosto dos signos, dos gostos e da expansão.

pensar talvez seja meu grande obstáculo.
(conversas de umbigo e silêncios oníricos)

nunca a efemeridade me foi tão grande.
e a estrada ainda se constrói por detrás de montanhas cegas.

[ser poeta é fácil. difícil é ser luz]


enquanto isso: all i need - radiohead

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Saramago não Mente



as vezes é só as vezes (,) (.) nunca é pra sempre.

e deus?
pode se acalmar um pouco
que o "sal amargo" se calou
pra virar diamante.
e agora josé?

(eu faria a euforia virar fúria)


enquanto isso: pressão de panela em tom de homenagem

quinta-feira, 10 de junho de 2010

Simples Mente


nove meses pra nascer.
e a vida toda pra morrer.
existir é surpreendente.

(sou, e nada mais)


enquanto isso: copa do mundo na áfrica do sul de mandiba.

terça-feira, 18 de maio de 2010

Só Mente


o hoje é sem sentido.
o amanhã não tem sentido.
só o ontem já foi sentido.

(de mãos atadas com o tempo)


enquanto isso: all apologies - nirvana

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Sólida Mente


eternidade só pros que jazem.
aos vivos, apenas a mortalidade.

preparar-se pra dormir é ter desdém com a vida.
e acordar é apenas conhecer a efemeridade da mesma.

(tristeza é sinal de profundidade, e não de tristeza)


enquanto isso: now that i know - devendra banhart

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Suspensa Mente


novo frescor velho.
saldo de alguns passos:
dois voos e umas chuvas.
nuvens ao meu lado.
eu era o céu também.
o mar não me quis.
reveliava-se contra o mundo.

no vão de todos, achei Goethe.
tão só quanto eu.
guiou-me horas e nuances.
redescobri o eixo torto do homem.
sem palavras à mais.

(entre a calma e o desespero, prefiro a conformidade)

(e deus também era homossexual. agora respeite-o(s)(!)


enquanto isso: o saudoso miojo com atum da boaventura.

quarta-feira, 31 de março de 2010

Simetrica Mente


como se faz uma poesia?
alguém me perguntou.
depois analisei e percebi que essa era uma boa pergunta.
com certeza não é de paus.
daqueles que se faz jangáda.
ou seria?
pois o mar também não sabe.
ele só carrega.


enquanto isso: cabidela - mombojó

sexta-feira, 19 de março de 2010

(S)nema Mente 2


o cinema novo é um orfão no meio da multidão.
todo mundo afaga sua cabeça,
mas ninguém lhe dá a mão.

(é um insinamento que desde a mudernage, eu trago bem dentro do coração guardado)


enquanto isso: chula no terreiro - elomar

segunda-feira, 8 de março de 2010

(S)nema Mente


Pocha Glaubema

é uma câmera na mão e uma idéia na cabeça.
é uma câmera na cabeça e uma idéia na mão.
é uma idéia na câmera e uma mão na cabeça.
é glauber que é rocha, trocando o sim pelo não!


enquanto isso: acredite ou não - lenine

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

Simbolica Mente


quanto mais o tempo passa,
mais belo queremos ficar.
vá-idade inútil!

(deus existe. só ele que não sabe disso)


enquanto isso: um banho, um filme e eu.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Solar Mente



- Vamos matar o galo e fazer uma galinhada!
- A galinhada você não faz, mas a metáfora já está feita.


enquanto isso: cabeça de boi, sô agostinho e o sol incansável.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Singela Mente



as coisa tendem a cair.
e é só a gravidade.
o chão é o limite.
e o céu, a eterna promessa.


enquanto isso: arrumação - elomar & admirável mundo novo - aldous huxley

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Sombria Mente


hoje seria um ótimo dia para morrer.
não falo isso como um suicida.
mas sim como um grande entusiasta da vida.

(é saudade e ausência unidos ao sol)


enquanto isso: wim wenders, nicholas ray, malena, fernando pessoa e elomar.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Saudosa Mente


saudade - lá no fundo - é só medo da morte.
à mim foi reservado o amor pra ser a razão das duas.


enquanto isso: amy winehouse - stronger than me (a capella)

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Suspirante Mente


"o coração, se pudesse pensar, pararia", diz fernando pessoa.
e "a mente, se pudesse amar, teria amnésia", digo eu.

no mundo dos sonhos não existe deus.
narcolepsia seria castigo para crente.

(aguardo alguma metáfora para salvar meus dias)


enquanto isso: solitude em belo horizonte, em meio a uma significativa saudade.